Criação de identidade visual: aprenda agora 6 passos básicos

Uma boa marca é inesquecível. Não é à toa que existem pesquisas e até premiações, como o “Top of Mind”, para medir o quanto uma empresa é lembrada pelo consumidor. A criação de identidade visual é algo que facilita a identificação da marca por parte do público, aumentando a visibilidade e melhorando a experiência.

Para que a identidade visual (ou ID visual) seja desenvolvida corretamente, impactando o público, é preciso saber aonde a marca quer chegar e entender o conceito que a empresa quer transmitir. 

Produzir conteúdo de qualidade fortalece a marca e promove o engajamento com o público, mas criar uma identidade para difundir seus valores e se consolidar no mercado é fundamental. Continue a leitura e confira 6 passos básicos para a criação de uma identidade visual memorável para o seu negócio!

1. Desenvolver um planejamento estratégico

Sim, estamos falando de design, mas antes de escolher tipografias e cores, precisamos saber o motivo da criação. Simon Sinek explica como grandes marcas não são lembradas pelo que vendem ou pelo modo como seus produtos e serviços são desenvolvidos. Elas são eternizadas pelo seu grande porquê. Por isso, começamos o desenvolvimento de criação planejando.

Estude o segmento de mercado

Um nicho de mercado tem características e comportamentos únicos. Isso facilita a identificação de posicionamentos, atendimento segmentado e espaços para inovação e destaque.

Você pode ter uma imobiliária que atue apenas com empreendimentos sustentáveis, por exemplo, mas levantar bandeiras e se envolver em lutas ambientais talvez não seja interessante. Promover credibilidade e mostrar uma característica verde pode ser uma boa opção.

Analise a concorrência

Entender o mercado e recortar o target para melhor atendê-lo é importante, mas ver os fracassos e sucessos da concorrência otimiza tempo, recursos e estratégias. Quais experiências deram certo? Quais os diferenciais das melhores empresas da sua área? Às vezes, a forma como a concorrência interage nas redes sociais, gerando mais tráfego, é o segredo para conquistar seus prospects.

Faça uma análise SWOT

Ao observar as fraquezas e forças da sua empresa, cruzadas com ameaças e oportunidades do seu ramo de atuação, você consegue identificar qual vai ser o foco de trabalho. Se, após fazer a análise SWOT, a empresa descobrir que precisa falar para o público jovem, a criação de identidade visual vai ser desenvolvida de forma diferente do que seria para um escritório de advocacia, por exemplo.

Entenda o público-alvo

Identificar quem são seus clientes é uma das principais técnicas para aumentar as vendas. Se você oferece um mix de produtos ou serviços, precisa saber para quem está falando, que tipo de linguagem deve usar e em que meios de comunicação sua persona, ou cliente potencial, está.

Uma academia pode falar para homens que querem melhorar o condicionamento físico, mulheres que estão em busca de bem-estar e qualidade de vida ou idosos e pessoas que estão se recuperando de algum acidente ou trauma. Certamente tanto a logo quanto o slogan e o design vão ser diferentes, de acordo com cada tipo de público, visando a um melhor relacionamento com seus clientes.

2. Identificar os valores da marca

A ID visual deve ser coerente com a missão, a visão e os valores da empresa. A construção dessa identidade deve transmitir esses princípios para o público. O brand equity, ou valor atribuído à marca, vai ser muito positivo se contar com uma gestão que alinhe nome, marca, valores e até mesmo a forma de se comunicar com a persona.

Para saber se o projeto de identidade visual alcançou um bom valor da marca, é preciso checar a reação do cliente. O efeito desse valor é indicado pelo nível de interação e de tráfego orgânico para o seu site. Já o valor desse efeito é observado por meio do crescimento de vendas e da geração de receita para a empresa.

3. Manter a identidade visual

O desenvolvimento de peças e elementos gráficos precisa ser padronizado. O ideal é existir um manual explicando como a marca pode ser aplicada. Isso não significa que você não possa mudar a sua identidade. Vemos grandes marcas passando por processos de modificação, mas, para que tenha sentido, é bom que isso esteja atrelado a alguma mudança no posicionamento da empresa.

Caso você perceba que é hora de reestruturar, use o branding para trazer novas perspectivas. O design vai responder às alterações com uma nova identidade visual. Mas não adianta ter um logo e, para cada campanha criada, seguir um padrão completamente diferente. Produtos e serviços também devem ser desenhados de acordo com a ID visual da empresa.

4. Fazer um brainstorm

Em uma tradução literal do inglês, brainstorm significa chuva de ideias. É um processo criativo amplamente usado na área de propaganda. Essa técnica consiste em falar todas as ideias que vem à mente, sem censura ou julgamento. Reúna as pessoas envolvidas no desenvolvimento da identidade e deixe que todos deem sugestões.

Depois disso, risque as opções que não estejam tão de acordo com o projeto e fique com 3, no máximo 5, das melhores ideias. Pronto! Agora você já tem quase todas as diretrizes para uma criação de identidade visual de sucesso. Com essas informações, é possível orientar um profissional para desenvolver o trabalho. 

5. Definir elementos obrigatórios e proibidos

É comum que, ao desenvolver os critérios para a ID visual da sua empresa, você já visualize como vai ser a marca e também a padronização das peças gráficas. Porém, um profissional envolvido nesse processo pode encontrar soluções diferentes das que você havia proposto. Pense no que você quer transmitir com a identidade da sua empresa e no que deve ser evitado.

Existem projetos que inspiram sua equipe? Isso ajuda a direcionar o trabalho. Seria o estilo da fonte ou o movimento? Seriam as cores? Que elementos ou palavras precisam aparecer? Documente, também, algum termo proibido, que já seja usado pela concorrência ou que apresente um aspecto distorcido ou negativo para a exposição da marca.

6. Contar com ajuda especializada

Ter um time profissional, que compreenda e atue em todas as etapas da criação de identidade visual é uma forma de garantir o retorno do valor investido e é algo extremamente válido. Uma agência especializada vai desenvolver um manual de identidade visual, com a aplicação da marca, como um verdadeiro guia para a criação de trabalhos posteriores.

Sempre atualizadas sobre novidades e tendências, equipes de design selecionam a tipografia adequada, usam a psicologia das cores e as proporções ideais. Em outras palavras, conseguem destacar a sua marca em relação à concorrência! Além disso, trabalham com o conceito de que menos é mais, apostando em ideias simples e interessantes.

Como você viu, a criação de identidade visual do seu negócio serve como ferramenta para melhorar o valor da sua marca e, consequentemente, otimizar as vendas. Para isso é preciso planejar, estudando e compreendendo o mercado, a concorrência, o público e as oportunidades. Também é indispensável considerar a contratação de profissionais, desenvolvendo um projeto mais eficiente e evitando retrabalhos.

Agora que você entendeu como o design usado para apresentar sua marca é fundamental para criar experiências positivas com seu cliente ideal, que tal conhecer outras soluções para elevar seu negócio a um próximo nível? Confira alguns dos nossos cases de sucesso e inspire-se para criar estratégias de impacto para sua empresa!

Leave a comment